terça-feira , 16 julho 2024

Dia do corretor de imóveis: comemorações em meio a desafios e batalhas por respeito e valorização profissional

Neia Norberto
Presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-TO)
Hoje, dia 27 de agosto, comemoramos o Dia do Corretor de Imóveis. Uma profissão que nasceu com o crescimento das cidades no século XX, virou categoria na década de 30, com as leis trabalhistas, se organizou nos anos 40 e se consolidou no país, em 1980.
Avançamos muito nos últimos anos no fortalecimento da profissão, garantia de direitos e expansão de benefícios para a sociedade. Porém, apesar da data festiva, e da garra dos corretores de imóveis em se reinventar neste momento de pandemia, enfrentando os desafios que o “novo normal” nos impõe, ainda há muito o que conquistar.
Essas conquistas passam pelo entendimento da sociedade da importância do corretor de imóveis. O papel deste profissional vai além de apenas mostrar e intermediar compra e venda de imóveis e/ou visitar empreendimentos, ele também tem a função de entender o perfil do cliente, focando no atendimento às suas necessidades e expectativas, realizando sonhos de moradia ou investimento. Além de auxiliar empresas prosperarem e o país se desenvolver.
O respeito à relevância do trabalho do corretor de imóveis também deve estar refletido na entidades constituídas e esferas públicas municipal, estadual e federal. Ainda temos que lidar com o desrespeito à profissão tanto no quesito da concorrência desleal, com profissionais irregulares não credenciados pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-TO), e também na atuação de alguns políticos interessados em dificultar ainda mais a vida do corretor, diminuindo valor de aluguel enquanto a categoria amarga com a crise financeira causada pelo novo Coronavírus.
Em ambos os casos o CRECI-TO mostrou sua força. Nos mobilizamos e acionamos o Ministério Público Estadual (MPE) para denunciar irregularidades e exercício ilegal da profissão em loteamentos da Capital. Hoje, contamos com uma equipe de fiscalização atuante, que percorre os municípios em busca de denúncia. A concorrência desleal tem sido um verdadeiro câncer no cotidiano dos corretores de imóveis, sendo a principal reclamação da classe que procura honrar a profissão. Prezando, prioritariamente, pelo Código de Ética, o CRECI tem procurado garantir segurança para os bons profissionais e para os consumidores.
No segundo caso, de tentativa de interferência de alguns parlamentares do Estado na atividade de corretagem de imóveis, o CRECI atuou de forma a provar que a categoria também é vitima da pandemia e não poderia ser penalizada. Não foi fácil, mas logramos êxito neste embate.
Sabemos que outro embate está sendo travado diariamente por cada corretor que precisa desafiar a Covid-19 para exercer sua profissão com dignidade. A pandemia modificou a vida de clientes e corretores, obrigando-os a buscar alternativas seguras no fechamento de negócios. Contudo, mesmo diante das incertezas que o futuro reserva, devemos ter a esperança em dias melhores, sempre.
Porque todo corretor é antes de tudo, um guerreiro que não mede esforços para cumprir sua missão de realizar sonhos.
Parabéns aos corretores pelo seu dia.

About Natália Rezende